Redação Dissertativa-argumentativa, que bicho é esse?

O que significa Redação dissertativa-argumentativa?

O objetivo do texto dissertativo é informar. A dissertação transmite informações ao leitor. Por isso, é necessário utilizar exemplos, dados ou saber comentar uma notícia. Quando você está explicando os pormenores do assunto, você está dissertando. Esse é o primeiro passo para uma redação dissertativa-argumentativa.

Em segundo lugar, o texto argumentativo busca convencer o leitor para que tenha a mesma opinião que o autor. Argumentar significa mostrar o quão ruim ou bom é aquilo sobre o qual se está escrevendo. Sem a crítica, a ponderação dos prós e contras, a descrição de consequências boas ou más, seu texto se torna dissertativo, mas não argumentativo.

Portanto, você deve explicar o tema e provocar o leitor para que siga o seu raciocínio. Assim, ao final do texto ele concordará ou não com você.

Para escrever bem, é necessário ler muito e treinar bastante.

Deixo algumas dicas para escrever uma ótima redação dissertativa-argumentativa:

1- Aprenda a criticar

Discuta o assunto, coloque sua opinião com sutileza, seja claro no que está dizendo. Demonstre sua indignação pelo que está acontecendo segundo o tema tratado.

Aponte os pontos negativos e positivos do assunto que está sendo discutido. A crítica pode ser de indignação, mas ponderar os pontos positivos também ajuda para que o leitor acredite em você.

Seja verdadeiro e cauteloso para não cair em generalizações ou exageros. Veja se os casos relatados são suficientes para chegar à conclusão que você afirma. Talvez haja progresso no assunto, portanto, cuide para não exagerar nas afirmações.

2- Esteja bem informado

Procure informações de qualidade sobre os temas que você pretende escrever. Criar uma base de dados em um arquivo de Excel por temas, com citações, estatísticas, argumentos, pode ajudar a estar bem documentado sobre o assunto em questão.

Esteja atualizado sobre temas variados, principalmente problemas acontecidos no Brasil. Para isso, leia ou assista pelo menos uns 15 minutos de jornal diariamente. Pense em qual tema encaixaria a noticia que você está lendo ou vendo.

3- Cuidado com o português

Se você escreve corretamente, o leitor irá entendê-lo e sua redação ganhará credibilidade. No discurso do novo presidente do Inep, uma única palavra equivocada, “cidadões”, já serviu para que as pessoas esquececem todo o restante do discurso. Palavras mal escritas são como manchas no seu texto, chamam mais a atenção que todo o resto.

Verifique a acentuação das palavras, a ortografia e a pontuação. Evite repetir palavras. Repetir palavras demonstra que seu vocabulário ainda não está no nível exigido pelo texto. Tente encontrar sinônimos para as principais palavras da sua redação.

Quanto mais você ler e escrever, melhor será seu domínio do português. (Até rimou!) Hoje há uma preguiça enorme para escrever, principalmente redação. Além disso, o mau hábito de usar linguagem muito informal em nossas mensagens de texto prejudica muito nossa capacidade de escrita correta.

4- Relacione as informações do seu texto

Qual a relação de uma ideia com a outra? Meus exemplos provam alguma coisa? Por que coloquei esses dados?

Com a ideia de que basta colocar uma citação na redação do Enem, muitos textos estão mal escritos. O candidato às vezes solta a citação decorada como se fosse uma canoa no rio e ninguém entende por que aquilo está ali. Se você for citar alguma coisa, relacione a citação com seu argumento. Do contrário, não terá muita utilidade.

Fazer um esquema antes de escrever ajuda muito a relacionar ideias também. Além disso, você não se perde no meio do raciocínio. Um bom parágrafo deve conter períodos breves e você pode colocar 3 períodos em cada parágrafo que ficará claro e coeso.

Interligue as frases e parágrafos com conectivos adequados. Os conectivos dão sequência ao seu texto. Somente não abuse, para evitar a obscuridade.

5- Evite copiar

Não copie informações dos textos motivadores. Eles estão ali para provocar a reflexão, não para serem copiados. Caso precise dos argumentos, evite pelo menos copiar qualquer dado ali contido.

Copiar redação de outros então… nem pensar! É um serviço inútil, pois não passou pela pesquisa e reflexão pessoal. Infelizmente, o jeitinho brasileiro e o medo de perder pontos com a professora ajudaram a criar esse mau hábito entre nossos estudantes.

6- Salve-se no improviso

Se perceber que está fugindo um pouco do tema, dê aquela maquiada e volte a escrever sobre o esquema planejado. Mesmo com o esquema pronto, pode acontecer de você se desviar um pouco. Acalme-se e como um bom artista, faça o giro necessário para voltar ao assunto.

7- Leia artigos e livros

Na parte de opinião nos jornais você encontra resumos de problemas atuais escritos de maneira dissertativa-argumentativa. Esses artigos de opinião são muito úteis para melhorar a fluidez na escrita. Uma boa prática consiste em imitar algumas frases ou até mesmo parágrafos inteiros, até absorver o jeito de escrever dos bons jornalistas.

 Faça uma lista de livros sobre assuntos do seu interesse. Se não forem do seu interesse, dificilmente irá chegar ao final. Ler um pouco todos os dias aumentará muito seu vocabulário, sua correção gramatical, ajudará a ter pontos de vista diferentes e criativos.

Em poucas palavras: critique, informe-se, cuide da ortografia, relacione, não copie, improvise se precisar e leia muito. Desse modo, a qualidade dos seus textos crescerá e a possibilidade de sucesso será cada vez maior. A redação dissertativa-argumentativa é das mais pedidas em vestibulares e o carro-chefe do Enem. Pratique muito!

 

Willian Afonso

Professor de idiomas, filosofia e redação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *