Persistência do racismo no Brasil

A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo na modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema “Persistência do racismo no Brasil”, apresentando proposta de intervenção, que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.

Texto 1: Constituição Federal

TÍTULO I

DOS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS

Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:

VIII – repúdio ao terrorismo e ao racismo;

Fonte: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm

Texto 2: Racismo no Brasil

História do Racismo no Brasil: Resumo
A característica mais marcante do racismo brasileiro é seu caráter não oficial.

Se a lei conferiu liberdade jurídica aos escravos, estes nunca foram de fato integrados à economia e, sem assistência do Estado, muitos negros caíram em dificuldades após a liberdade.

Assim, desde a “Proclamação da República” (1889), não há referência jurídica a qualquer distinção de raça.

Outro atributo a escamotear o racismo no Brasil fora a ideologia do branqueamento, apoiada pelo governo e por correntes científicas, como a corrente do darwinismo racial e do higienismo. Sendo assim, essa ideologia facilitava a entrada imigrantes europeus e árabes em terras brasileiras.

A mestiçagem, vista como o “clareamento” da população, criou raízes profundas na sociedade brasileira no início do século XX.

Assim, os negros foram abandonando a sua cultura africana, substituída por valores brancos, o que faz das vítimas do racismo o seu próprio carrasco.

Na prática, muitos negros(as) preferiram se casar com companheiros(as) de pele mais clara, visto que seus filhos teriam menos probabilidades de sofrer com o racismo. Contudo, a despeito de décadas de crescimento econômico, as disparidades sociais permanecem.

Fonte: https://www.todamateria.com.br/racismo-no-brasil/

Texto 3: Racismo no Brasil: entenda como funciona a Lei

A Lei: diferença entre racismo e injúria racial
RACISMO: Previsto na Lei nº 7.716/1989. É um crime contra a coletividade e não contra uma pessoa específica. Realizado por meio da verbalização de uma ofensa ao coletivo, ou atos como recusar acesso a estabelecimentos comerciais ou elevador social de um prédio. É inafiançável e imprescritível. A pena vai de um a três anos de prisão, além de multa. 

INJÚRIA RACIAL: Está especificado no Código Penal – artigo 140, terceiro parágrafo. É quando uma ou mais vítimas são ofendidas pelo uso de “elementos referentes à raça, cor, etnia, religião e origem”. É um crime inafiançável, com pena de reclusão de um a três anos, também com multa. A prescrição é de oito anos, ou seja, o processo precisa ser aberto dentro desse período.

Fonte: https://www.ufrgs.br/humanista/2019/11/18/racismo-no-brasil-entenda-como-funciona-a-lei/

Texto 4: Gráfico

Gráfico 1. Percentual de negros e brancos vítimas de homicídios, Brasil (2002-2010)

Fonte: https://journals.openedition.org/revestudsoc/10010

Texto 5: Charge

Fonte: https://www.otempo.com.br/charges/charge-super-fc-12-11-2019-1.2260795

 

Willian Afonso

Professor de idiomas, filosofia e redação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *