Os desafios das profissões do futuro

A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo na modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema “Os desafios das profissões do futuro”, apresentando proposta de intervenção, que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.

Texto 1: As 10 profissões do futuro

Confira as profissões que estarão em alta no futuro e prepare-se para se dar bem nos próximos anos!

Um dos elementos que devemos considerar ao escolher um curso no vestibular é se a profissão será valorizada no mercado de trabalho. E é importante saber também qual será a situação daquela carreira no futuro próximo. Isso porque entre você entrar na faculdade e sair dela podem se passar de dois e seis anos. 

É comum que em alguns anos o mercado de trabalho seja um pouco diferente, com uma nova geração de profissionais ocupando cargos que antes nem existiam. Ao mesmo tempo, há aquelas profissões tradicionais que podem continuar em alta.

Seguindo previsões de algumas das principais consultorias de recrutamento profissional do mercado (Robert Half, Michael Page e Hays), listamos aqui as profissões que provavelmente estarão (ou permanecerão) em alta num futuro próximo.

Confira dez profissões do futuro!

1. Profissionais de Big Data

2. Engenheiro com foco em Agronegócio

3. Designer de Inovação

4. Tecnologia da Informação

5. Gestor de Resíduos

6. Médico

7. Marketing

8. Professor

9. Profissional de Logística

10. Biotecnólogo

Fonte: https://www.mundovestibular.com.br/cursos/as-10-profissoes-do-futuro

Texto 2: O que são profissões do futuro?

Profissões do futuro é um dos termos mais comuns relacionados à carreira na atualidade. Cada vez mais as pessoas buscam compreender as tendências do mercado de trabalho e como os avanços tecnológicos estão transformando o destino de algumas profissões. 

Quem está definindo o seu plano de carreira deve estar atento a essas mudanças. Quem pretende fazer o Enem ou outros vestibulares para ingressar em curso de nível superior também deve prestar atenção a esse novo cenário. 

Mas, afinal, o que são profissões do futuro?

Profissão do futuro é uma definição usada para definir as ocupações que estão em alta no mercado de trabalho nos próximos anos. Para isso, são realizados diferentes estudos que possibilita, avaliar as tendências que as profissões estão tomando ao redor do mundo. Esse tipo de estudo geralmente é realizado por empresas de consultoria. 

Assim como é possível listar as profissões do futuro, também é possível elencar as profissões que tendem a desaparecer nos próximos anos, visto que a função não será mais necessária ou será substituída por outro tipo de trabalho.

Quais são os requisitos para uma profissão do futuro?

Não existe uma lista específica criada para definir a relevância da profissão no futuro. De modo geral, elas acompanham as transformações provocadas pela tecnologia. É comum que elas estejam relacionadas a área de TI (Tecnologia da Informação). No entanto, não estão restritas a esse campo. 

É possível encontrar profissão do futuro em saúde, em funções relacionadas à preservação do meio ambiente e sustentabilidade, comunicação, gestão, entre outras. Outro segmento em crescente crescimento é o de produção de conteúdo para web e digital influencer, assim como as ocupações ligadas à qualidade de vida e terceira idade.

Fonte: https://www.educamaisbrasil.com.br/educacao/carreira/o-que-sao-profissoes-do-futuro

Texto 3: Conheça as profissões do futuro e as atividades que podem desaparecer


 Um estudo recente da Universidade de Brasília (UnB) sobre o avanço da tecnologia no mercado de trabalho brasileiro mostra que boa parte das ocupações conhecidas serão radicalmente transformadas, ou mesmo extintas, para dar lugar a dispositivos dotados de IA. A notícia boa é que outras profissões serão criadas e algumas, mantidas com adaptações.
Para levantar os dados, o Laboratório de Aprendizado de Máquina em Finanças e Organizações (Lamfo), da UnB, avaliou 2.062 ocupações. O levantamento concluiu que 25 milhões de empregos (ou 54% do total) estão alocados em funções com probabilidade alta (de 60% a 80%) ou muito alta (80%) de automação. Sobreviverá por mais tempo o que depender de empatia, cuidado ou interpretação subjetiva, como assistentes sociais, babás e psicanalistas.
Com apenas variações de velocidade, as máquinas vão seguir otimizando produções e substituindo profissionais, mesmo qualificados, mas que vão se tonando obsoletos. Há pouco tempo, a automação eliminava atividades de baixa qualificação. O que há de novo é que robôs dotados de inteligência podem substituir ao menos parte das funções exercidas por advogados, engenheiros e médicos.
 
A ameaça a alguns empregos representada pela robotização é um fenômeno mundial. Relatório da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) chamado “O Futuro do Trabalho” estima que 14% dos empregos entre os 36 países que formam o bloco têm alta probabilidade (70%) de automação. Outros 32% serão “radicalmente transformados” e têm de 50% a 70% de chances de serem robotizados.


Um outro estudo, do McKinsey Global Institute, mostra que essas mudanças vão ganhar intensidade rapidamente, e a tecnologia vai afetar as carreiras de 25% dos profissionais até 2030. De acordo com o levantamento, operadores de maquinário devem perder 40% das vagas.

 
Fonte: Valor Investe

Texto 4: Gráfico

Fonte: http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI343607-17773,00-CRIE+A+SUA+PROFISSAO+O+FUTURO+DO+TRABALHO+JA+COMECOU.html

Texto 5: Charge

Fonte: jovensnaeconomia.wordpress.com

Willian Afonso

Professor de idiomas, filosofia e redação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *